Aguarde

Novos tempos pedem novas propostas e soluções.
Inclusão, currículos adaptados, atividades diferenciadas são a tônica do trabalho atual do professor que precisa atender individualmente todos os seus alunos.
E se você encontrasse numa só pesquisa, uma variedade de atividades sobre o mesmo tema, em diferentes níveis de aprofundamento?
Vem aí, os NOVOS DISCOS VIRTUAIS...
Aguarde!

Projeto Dia das Mães para Maternal

PROJETO DIA DAS MÃES - MATERNAL


1 – DADOS DE IDENTIFICAÇÃO:



TEMA: Família

TURMA: Maternal 1 A

ÁREA: Natureza e Sociedade / Sócio afetivo



2 – JUSTIFICATIVA:



Este projeto surgiu a partir da necessidade da escola em trabalhar datas comemorativas.





3 - QUESTÃO DESENCADEADORA:



Através do projeto das abelhas introduzirei o tema mãe com a explanação da abelha rainha através da história: “A Abelha” da editora Edelbra. Realizando a comparação entre as tarefas da abelha rainha e da mamãe. Também começaremos os ensaios para a apresentação no dia da festa.



4 – CONTEÚDOS NORTEADORES:





Qual o nome da minha mamãe?•

O que minha• mãe mais gosta?

Quem é a rainha do meu lar?•

Quem são os membros da• minha família?



5 – OBJETIVOS:



LINGUAGEM ORAL E ESCRITA:



• Identificar pelo nome a minha mamãe;

conhecer o nome da mamãe dos• colegas;

Expressar-se;•

Participar de variadas situações de comunicação• oral, para interagir e expressar desejos, necessidades e sentimentos por meio da linguagem oral, contando suas vivências;

Usar a linguagem oral para• conversar, brincar, comunicar-se e expressar desejos, opiniões, necessidades, idéias, etc.

MATEMÁTICA:



Seqüenciar fatos;•

Estabelecer• aproximações a algumas noções matemáticas presentes no seu cotidiano, como contagem, relações espaciais, etc.;



NATUREZA E SOCIEDADE:



• Reconhecer e nomear os membros da família;

Participar de atividades que• envolvam histórias, brincadeiras, jogos e canções que digam respeito às tradições culturais de sua comunidade e de outros grupos;



ARTES VISUAIS:

Utilizar o dedo para realizar as colagens;•

Confeccionar• presentes e lembranças para datas especiais;

Observar o limite disponível• para os desenhos, pinturas e colagens;

Participar de mímicas das• músicas;





SÓCIO AFETIVO:

Criar combinações para o desenvolvimento• da rotina;

Respeitar regras pré-estabelecidas;•

Compartilhar materiais• de uso comum, bem como brinquedos e espaços;

Esperar sua vez de expor• idéias e pensamentos;

Ouvir os que os colegas têm para falar;•

Criar• vínculo afetivo com a professora e os colegas;

Valorizar sentimentos de:• arrependimento, amizade, cooperação, cuidados com o próximo;

MOVIMENTO:



Grandes Movimentos:

Explorar as• possibilidades de gestos e ritmos corporais para expressar-se nas brincadeiras e nas demais situações de interação;

Deslocar-se com destreza progressiva no• espaço ao andar, correr, pular, etc..., Desenvolvendo atitude de confiança nas próprias capacidades motoras;

Locomover-se pela escola com• mobilidade;



Pequenos Movimentos:

Encaixar objetos por tamanho;•

• Rasgar, amassar e picar materiais com texturas e tamanhos diferentes;

• Modelar livremente com massinhas e argila;

Utilização adequada dos talheres• (colher) e copo, durante as refeições;



MÚSICA:

Participar de• brincadeiras e jogos cantados e rítmicos;

Participar de situações que• integrem músicas, canções e movimentos corporais.



6 – ATIVIDADES PREVISTAS:

Conversas na rodinha;•

Levantar questionamentos;•

• Pinturas diversas;

Ouvir, cantar e dançar diferentes músicas e• ritmos;

Confecção da coroa da abelha rainha;•

Confecção do presente da• mamãe (porta retrato);

Confecção do cartão da mamãe;•

Criar um mural• com as fotos da mamãe;

Ouvir diferentes histórias sobre o tema• família.

Apresentação, para as mães, da música da Xuxa “5 patinhos”•

• Colocar fantasias de patinho.

Artes- Desenhe Monteiro Lobato

Em folha de sulfite tamanho A4, pronta para a impressão, essa atividade artística pode servir de base para a produção de um mural comemorativo ao Dia do Livro.

Dia do livro - atividades práticas

Atividades propostas


.Se possível, comece a atividade distribuindo livros infantis para os alunos. É importante que os livros sejam adequados à faixa etária.

Na falta de livros infantis sem texto, selecione outros com texto nos quais as ilustrações possam servir de roteiros de leitura.

O ideal é permitir que os próprios alunos escolham os livros, que podem ficar dispostos numa mesa. Se houver disputa pelo mesmo livro, ajude-os a estabelecer uma ordem: primeiro um aluno, depois o outro.

Junto com a turma, escolha um dos livros e leia a historia em voz alta, de maneira expressiva para despertar o interesse.

Leia para os alunos o texto informativo sobre Monteiro Lobato. Pergunte se conhecem os personagens mais famosos desse escritor: Emília, Narizinho, Pedrinho, Tia Nastácia, Dona Benta, o Saci, a Cuca, o Marquês de Rabicó, o Visconde de Sabugosa (personagens do Sitio do Pica-Pau Amarelo).

Cante com os alunos a música Sitio do Pica-pau Amarelo.

Depois das atividades introdutórias propostas, os alunos farão um livro, conforme as orientações descritas.

Monte uma exposição na escola com os livros produzidos.



TEXTO INFORMATIVO

O dia 18 de abril foi escolhido como Dia Nacional do Livro Infantil porque nesse dia, há muitos anos, nasceu um escritor muito importante: Monteiro Lobato.

Ele nasceu em uma fazendo em Taubaté, uma cidade próxima de São Paulo. Os livros que ele escreveu ficaram muito famosos e agradam adultos e crianças de todas as idades. Suas historias mais conhecidas são as do Sitio do Pica-Pau Amarelo. Ali viviam dois primos: Pedrinho e Narizinho, junto com a Tia Nastácia e Dona Benta. Também moravam no sítio uma boneca de pano (Emília), um boneco feito de espiga de milho (Visconde de Sabugosa) e um porquinho comilão (Marquês de Rabicó), entre outros personagens. Todos eles falavam e tinham sentimentos iguais aos dos humanos, e viveram aventuras incríveis junto com as crianças;



OFICINA DE CONFECÇÃO DE PERSONAGENS

Inspirados nos personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo, os alunos podem inventar seus próprios personagens. Estimule as crianças a inventar o nome dos personagens e falar um pouco sobre eles.

Alguns materiais que voce pode oferecer:

.rolinhos vazios de papel higiênico

.copos plásticos

.pratos de papelão

.bolinhas de isopor

.caixas de papelão de tamanhos e formatos variados



FAZENDO UM LIVRO

1.pegue 3 folhas de sulfite


2.dobre as folhas ao meio

3. faça uma pequena dobra na lateral

4.prenda o centro com grampeador

5.numere as folhas internas

Pronto! Agora é só inventar a história.


Converse com os alunos sobre o tema da historia que vão criar.

Deixe que eles explorem o espaço do livro como acharem melhor, e estimule-os a contar a historia que criaram.




Projeto O reino das águas claras

O REINO DAS ÁGUAS CLARAS


O PONTO DE PARTIDA:



As aventuras de Narizinho e seus amigos, no riacho existente no Sítio do Pica- Pau Amarelo despertou o interesse das crianças para o rio localizado nesta comunidade e desta forma foi definido o tema do nosso primeiro projeto de pesquisa deste ano.

Levantamos com as crianças o que sabiam e o que queriam saber sobre o assunto.



CERTEZAS PROVISÓRIAS



•Existe água em diversos lugares.

•A água do rio vem da cachoeira.

•Existe água de cores diferentes.

•Não podemos viver sem água.

•É perigoso tomar banho no rio.

•Existe peixes e outros bichos na água.

•O polvo e o tubarão são ferozes.



DÚVIDAS TEMPORÁRIAS:



•De onde vem a água das cachoeiras e das lagoas?

•Por que a água do mar é diferente da água do rio?

•Como o rio enche quando chove se a água vai para o mar?

•Os bichos do mar podem vir até o nosso rio?

•Quais são os bichos perigosos e os que não são perigosos que vivem na água.



POR ONDE CAMINHAMOS:



Buscamos respostas às nossas dúvidas nos livros, revistas e jornais; na INTERNET e Cd rooms; junto aos pais e familiares; com os demais alunos, professores e funcionários da escola.

Buscamos o contato com a água no rio da comunidade e na lagoa da casa de um dos alunos e organizamos um espaço com diversos tipos de água (do rio, do poço, da lagoa, da SAMAE, da cachoeira e do mar).

Fantasiamos com Monteiro Lobato montando num aquário o Reino da Águas Claras e experimentamos as receitas da Tia Anastácia, fazendo docinhos para as mães para o café que realizamos em sua homenagem.

Confeccionamos nossos Viscondes de Sabugosa com as socas de milho trazidas por um dos alunos

No desenvolver do projeto buscamos nas diversas áreas do conhecimento os conteúdos necessários para resolver nossos problemas e esclarecer as nossas dúvidas.



Estudamos a água (origem, diferenças, importância e cuidados) e os animais aquáticos (características e habitat). Trabalhamos com medidas de massa e capacidade. Contamos, juntamos e separamos. Registramos nossas descobertas através da escrita e do desenho. Expressamos o conhecimento adquirido através da fala, escrita, desenho, poesia, dramatização.

Encontramos as respostas para nossas dúvidas e aprofundamos o conhecimento das nossas certezas.

Artes - Imagem de Monteiro Lobato para pintura e biografia

Literato e jornalista, José Bento Monteiro Lobato nasceu em Taubaté, São Paulo, a 18 de abril de 1882. Descendente de antigos fazendeiros de café do vale do Paraíba, cresceu junto à zona rural, interessando-se pelo homem e pelos problemas do campo. Essa vivência marcou a obra literária de Monteiro Lobato, que se afirmou como autor regionalista. Por isso, criticou a Semana de Arte Moderna de 1922 como "estrangeirismo". Ao revelar as duras condições de vida do interior brasileiro, Monteiro Lobato seguiu os passos de Euclides da Cunha. Esses dois autores se distanciaram do padrão literário das duas primeiras décadas do século XX, caracterizado pela influência francesa e pela temática urbana. As principais obras de Monteiro Lobato pertencem à fase regionalista: ‘Urupês’ (1918), livro de estréia; ‘Cidades Mortas’, ‘Idéias de Jeca Tatu’ (ambos de 1919) e ‘Negrinha’ (1920). O personagem Jeca Tatu tornou-se símbolo do caipira brasileiro, vítima da pobreza e do desamparo. No entanto, Monteiro Lobato adquiriu fama principalmente pela literatura infantil, gênero em que foi pioneiro no país. Personagens como o Visconde de Sabugosa, Tia Nastácia e Emília influenciaram mais de uma geração de brasileiros. Esses e outros personagens do Sítio do Pica-pau Amarelo representam satiricamente a sociedade patriarcal do interior, assim como o passado imperial. A partir dos anos 20, o escritor dedicou-se principalmente a esse tipo de literatura.


A vida de Monteiro Lobato foi também marcada por iniciativas editoriais e políticas. Em 1918, fundou a primeira editora brasileira a atingir o grande público. A editora Monteiro Lobato faliu em 1925, sendo substituída pela Companhia Editora Nacional. Em 1943, fundou a Editora Brasiliense. Quanto à vida política, após um período em Nova Iorque como adido comercial do Brasil de 1927 a 1929, retornou ao país consciente dos problemas do subdesenvolvimento econômico. Daí empenhou-se em campanhas pela exploração nacional do ferro e do petróleo, dedicando ao último a obra ‘O Escândalo do Petróleo’ (1936). Os esforços de Monteiro Lobato foram levados em conta durante o governo de Eurico Gaspar Dutra e, principalmente, durante o segundo governo de Getúlio Vargas, quando a Petrobrás foi criada. Monteiro Lobato faleceu na cidade de São Paulo a 5 de julho de 1948.

Projeto Monteiro Lobato

PROJETO MONTEIRO LOBATO


Turma: Pré II Idade: 5 anos



Introdução
Monteiro Lobato foi, verdadeiramente, um dos grandes homens da história desse país. Grande escritor, celebrado por gerações e gerações de crianças por seu espetacular trabalho “O Sítio do Pica-pau Amarelo”, Lobato foi também um empreendedor. Além disso, através de todas as suas produções e realizações queria por que queria fazer com que o Brasil pudesse crescer desenvolver-se, ocupar um lugar de destaque mundial dos países. Originário do interior de São Paulo, mais especificamente da cidade de Taubaté o escritor fez um pouco de tudo em sua vida. O que mais permanece na memória coletiva nacional é a sua forte ligação com as crianças. Proximidade e carinho conseguidos com o apoio da Narizinho, da Emília, do Visconde, do Pedrinho e dos demais personagens do Sítio. Em suas obras dedicadas as crianças, Lobato conseguiu verdadeiras façanhas como contar a história do mundo tornando-a divertida e atraente para os pequenos ou, ainda, falar de temas adultos e sérios de forma descontraída, como a questão do petróleo.



JUSTIFICATIVA

Conhecer a obra de Monteiro Lobato deveria ser atividade básica programada por todas as escolas de nosso país. Conhecer o Sítio e seus personagens, desbravando as páginas escritas pelo Monteiro Lobato, é muito mais que um dever escolar, é um grande prazer e contribuição essencial para o nosso próprio sentimento. Lobato significa literatura de muita qualidade e história. Não ler suas obras significa abrir mão de livros que simbolizam nossa própria identidade. O sitio do Pica-pau amarelo foi uma maneira que nós, professoras do Pré II, encontramos para apresentar aos alunos esse maravilhoso escritor, desenvolvendo nos alunos a paixão pela leitura.

Problemática



Nossos alunos gostam muito de historias e desenhos. Por isso resolvemos trabalhar, no mês do aniversario de Monteiro Lobato, as duas coisas: historias e desenhos. O desenho do Sitio do Pica-pau amarelo é um recurso que pretendemos usar para estimular ainda mais esse gosto das crianças Suas historias afloram ainda mais a criatividade das crianças.

Objetivos



- Conhecer o escritor Monteiro Lobato, bem como suas obras:

- Criar nos alunos o hábito da leitura, através do contato com histórias;

- Despertar um ambiente prazeroso para a leitura, onde a própria criança pede e sente vontade;

- Proporcionar a socialização através de produção de textos orais junto aos colegas;

- Desenvolver interesse e atenção por músicas, leitura, histórias e escrita.



Desenvolvimento



1.Apresentação do autor Monteiro Lobato:

- Biografia;

- Quebra-cabeça;

- Músicas.



2.Apresentação dos principais personagens e suas características:

- Músicas;

- Filmes;

- Cartazes;

- Dobraduras;

- Confecção de bonecos;

- Culinária;

3.Confecção de um livro gigante:

- Produção coletiva;



Culminância



As professoras se caracterizarão de D. Benta e Tia Nastácia e contarão a historia do livro, criada pelos alunos do Pré II, para todas as turmas. Ao final receberão os bolinhos de chuva da tia Nastácia. As crianças do Pré II estarão vestidas de Emília (meninas) e Visconde de Sabugosa (meninos). A sala estará ornamentada para receber as crianças da escola num ambiente parecido com o Sitio do Pica-pau Amarelo. Serão recebidos com música, tema desta obra.



Conteúdos integrados:



Matemática: Seqüência numérica e quantificação;



Linguagem oral e escrita: Leitura, alfabeto e o próprio nome;



Natureza e sociedade: Alimentos e animais;





Avaliação:



Avaliação será contínua, através da observação diária da criança no desempenho de suas atividades, no relacionamento com os colegas e com a professora.

O instrumento de avaliação será relatórios diários no caderno de planejamento das professoras e será passado aos pais no final do semestre através do portfolio.


Desabafo

Nem tudo na vida da gente sai conforme o planejado e a mensagem da amiga Alexandra hoje, me fez parar para pensar em uma dessas coisas: o blog do banco. A Alexandra é uma amiga muito querida, e não quero que ela pense que estou escrevendo essa mensagem para ela. Estou escrevendo para todos que passam por aqui e esclarecendo o que se passa para que ela também possa entender.Pois escrever na caixa de recados esse texto seria impossível.
Para voce que não conhece a historia do banco de atividades.
Vou contar e explicar um pouco do que estou vivendo hoje.
O banco de atividades surgiu no dia 17 de fevereiro de 2008. Foi eu que criei. Que pensei nele, como uma segunda fonte de renda, para complementar meus rendimentos e me tirar do sufoco financeiro que eu estava vivendo naquela época.
Pois bem, o formato original era o seguinte: abri um orkut, as pessoas iam me add, eu fiz albuns mostrando os conteudos e atividades que eu tinha disponiveis e as pessoas  faziam pedidos de atividades por email. O que elas precisavam eu enviava por email. A cobrança não era antecipada, eu enviava 50 atividades para a pessoa, e se ela quisesse receber mais, faria o pagamento por elas, no valor de 5 reais e habilitava sua conta para receber mais 50 atividades, então faria o pagamento novamente e assim sucessivamente.
Nessa época eu trabalhava dois turnos em uma escola municipal, e quando chegava a noite em casa, meu email estava lotado de pedidos e trabalho a ser realizado.
Cheguei a ter mais de 400 clientes cadastrados recebendo atividades. Mas...
na hora de pagar...ou melhor dizendo: na hora de contribuir com quem estava contribuindo com o seu trabalho...as pessoas foram sumiiiiinnnnnddddoooooo.Desaparecendo! Literalmente!
Então mudei a idéia e comecei a comercializar as atividades em CD's. Consegui sim algumas boas clientes, que acompanhavam minhas produ ções, e colaboravam com o meu trabalho, mas, não o suficiente para manter uma renda razoável que compensasse todo o trabalho que eu tinha na época.
Foi nesse meio tempo que nasceu minha filha, eu me mudei de cidade e deixei meus dois padrões de professora e fiquei só em casa com a minha filha para vê-la crescer. Mas, voce sabe que depender de marido para comprar uma calcinha não é fácil e eu depositei nesse trabalho, meu empenho para ter sim uma fonte de renda razoável, nada que me garantisse um carro novo ou uma viagem ao exterior, mas algo que eu pudesse contar todos os meses, para poder pelo menos fazer uma comprinha a prestação!
Nesse tempo meu orkut lotou o perfil com 1000 contatos, mas as pessoas só queriam saber do que eu postava, das novidades que eu deixava lá em termos de ideias e facilidades para seu trabalho. Financeiramente nunca foi o que eu esperei ou planejei e vivi aquela situação chata de recusar a entrada de novas pessoas, ou excluir quem estava lá, quando então, apareceu a idéia do blog.
O blog seria o espaço ideal para a divulgação do meu trabalho visto que eu poderia ter um numero ilimitado de seguidores (não só 1000 como no orkut) e poderia postar atividades e propagandas e abri o blog na expectativa das mesmas 1000  pessoas que queriam espaço no orkut, me acompanharem no blog. O que também não aconteceu!
Embora atualmente eu tenha uma visitação diária na faixa de 3 a 5000 pessoas. Essas passam, pegam e nada deixam. Nem sequer um MUITO OBRIGADO na caixa de recado elas deixam.
A criação dos cd's de arquivos do blog, foi outra tentativa de conseguir renda, que também, tem se mostrado, frustrada! Das mais de 3.000 visitas que o anuncio teve nos últimos 30 dias, houveram 10 vendas! E dessas vendas, 3 pessoas fizeram a compra, clicando em comprar, e não fizeram o pagamento! Ainda passaram para brincar no meu anuncio!!!!!!!!
Veja: o que seria 15 reais para uma professora que visita o blog regularmente e baixa atividades gratuitamente? Comprar o cd do blog não seria apenas uma forma de facilitar o seu trabalho tendo organizadas 1000 atividades num cd, mas seria também  uma forma de colaborar com a manutenção do meu trabalho, porque diga-se de passagem, nem relógio trabalha de graça!Mas...
eu não estou cobrando nada, porque atualmente, já perdi a motivação que tinha!
Estou simplesmente explicando e contando o que tenho pensado!!!!!
..ah, mas sugestões de postagens muitas se lembram de deixar nos meus emails!!!!!!
Ou até pedidos do que não encontraram aqui! Daí  se lembram!!!!!
 Esse tipo de situação tem me deixando muito chateada, e já há algum tempo,porque na verdade, vejo que meu trabalho não tem o menor valor!
Que as pessoas, não digo todas, mas que há pessoas que me tratam como uma empregada: "preciso de atividades de... urgente!" É com essa delicadeza que me escrevem rsrss
E quem se lembra que eu também sou uma pessoa e que também gostaria de uma remuneração pelo serviço que realizo????
Que professora vai trabalhar todos os dias se não tiver a certeza do pagamento no final do mês????
Mas eu sempre estive aqui todos os dias fazendo postagens no blog!
Mas, meu trabalho não teve valor.
Comecei a vender os produtos que minha mãe confecciona anunciando aqui no blog, mas também não tive retorno. Também não tive retorno com os livros que estive vendendo por menos da metade do preço de uma coleção nova. Enfim, onde conseguir $$$?
Foi aí que conheci o STC! Por indicação de uma conhecida eu entrei, estou formando a minha rede de negócios, e agora sim, eu estou conseguindo ter a fonte de renda que eu queria. E que na verdade todos precisam! Estou agora, investindo meu tempo em algo que me trará retorno financeiro! Dinheiro certo!
E que eu gostaria muito de ter tido com o blog mas infelizmente  não tive.
Sinceramente, as propagandas estão aqui, mas não me ajudam em nada!
Pois quem ve o blog não compra o que eu vendo!
Da mesma forma o blog está aqui e também não me ajuda em nada!
Porque não tenho retorno financeiro com ele!
Já que a situação foi levantada, é tempo de tomar decisões. Que eu nao estava pensando também por falta de tempo, visto que meus dias tem sido curtos para realizar as atividades que realizo atualmente.
Por isso, deixarei o blog aqui quietinho por uns dias, até que eu resolva o que será dele...
Se voce chegou com a leitura até o final, obrigada por ouvir meu desabafo.Eu estava precisando mesmo colocar para fora rsrrss.
Não tive a intenção de ofender ninguém, apenas contei fatos de minha vida que mudaram a minha trajetória e a maneira de encarar as coisas.

abraços

Juliana
obancodeatividades@gmail.com
obancodeatividades@hotmail.com