Mostrando postagens com marcador Projetos e Planos de Aula. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Projetos e Planos de Aula. Mostrar todas as postagens

PROJETOS - A fruta misteriosa 2




Encontre o projeto completo no CD
Arquivos do blog volume 1
pasta primeira série volume 2
atividades 726 a 738

PROJETOS E PLANOS DE AULA - A fruta misteriosa - 1


Introduzindo a história

 

A ÁRVORE MISTERIOSA

 

No tempo em que os bichos falavam

No meio do mato nasceu

Uma árvore misteriosa

Cheia de frutas saborosas.

 

Quando os bichos tentaram pegá-las

Foi uma tristeza tamanha

Pois as frutas não caíam

Nem com força nem com manha.

 

Foi assim que a bicharada

Não teve mais sossego nem paz

Pois naquela estranha fruta

Não paravam de pensar.

 

E agora eu pergunto:

Será que alguém vai conseguir

Tal fruta experimentar?

Preparem-se para ouvir

Pois é esta a história que vou contar.

 

Minha bisavó contava que, no tempo de sua tataravô, havia, numa floresta muito longe daqui, uma floresta misteriosa que parecia ser suculenta e saborosa. Só parecia, pois ninguém conseguia apanhá-la.

         A bicharada vivia com água na boca, mas a única forma de saborear tal fruta era recitando as palavras mágicas de um versinho muito esquisito.

         O único bicho que sabia recitá-lo era dona Coruja. Mas ela morava muito, mas muito longe: do outro lado do rio, quase no fim do mundo.

         Vários animais já haviam viajado até lá. Dona Coruja ensinava os versinhos com boa vontade, mas as palavras eram tão estranhas que na volta eles acabavam se atrapalhando e esquecendo tudo. Por mais que tentassem, não conseguiam se lembrar de nada.

         Certo dia, uma velha tartaruga sentiu uma vontade tão grande de saborear tal fruta que pensou:

         “ Desde que eu era jovem, sempre sonhei em comer essa fruta misteriosa. Agora, mesmo que eu demore anos, vou à casa de dona Coruja aprender essa versinho mágico.

         Pegou a sua malinha, seu xale e a sua violinha e partiu.

         Um ano depois, ela chegou à casa de dona Coruja. Nem descansou e foi logo perguntando:

         - Olá dona Coruja, como vai? Por favor, me ensine o versinho da fruta misteriosa!

         - Claro, dona Tartaruga. Preste bastante atenção, pois só falo uma vez! Se quiser comer a fruta, deverá dizer:

         Mussá,

         Mussém,

         Mussenguengá

         Solte a fruta

         Agora já!

         Plic...ploc...plim.

         Quero uma para mim!

         A velha tartaruga prestou bastante atenção. Agradeceu a dona Coruja, pegou sua violinha e começou a cantar o versinho. Um ano depois, ela estava de volta.

         O papagaio foi o primeiro a ver dona Tartaruga chegar. Ele voou e contou à bicharada a grande novidade. Foi uma confusão geral. Todos começaram a falar ao mesmo tempo.

         - A velha tartaruga voltou? Será que ela aprendeu o versinho? – coaxou o sapo bem alto.

         - Ah, ela já está muito velha! Claro que não vai se lembrar de nada! – criticou a onça-pintada.

         - Se eu que sou jovem e esperto não consegui, imagine se ela conseguiria? – disse o macaco, invejoso.

         Enquanto caminhava até a árvore de tal fruta, a velha tartaruga ouvia os risos e os cochichos dos bichos. Mas ela nem se importava.

         Ela parou debaixo da árvore e recitou baixinho:

Mussá,

Mussém,

Mussenguengá,

Solte a fruta

Agora, já!

Plic...ploc...plim.

Quero uma para mim!

         Na mesma hora, a árvore deu uma sacudida e uma fruta caiu, para espanto de toda a bicharada.

         Dona Tartaruga apanhou a fruta e logo a comeu. Depois ela disse:

         - Hum! Que delícia! Nunca provei nada igual. Fruta tão saborosa não existe em nenhum quintal!

         A bicharada ficou com água na boca, mas, depois das coisas horríveis que eles haviam dito de dona Tartaruga, ninguém teve coragem de lhe pedir um pedacinho.

         Mas a velha tartaruga era muito generosa!

         Convidou a todos para se reunirem em volta da árvore e perguntou:

         - Vocês querem comer a fruta misteriosa?

         Todos responderam juntos:

         - Sim, sim, sim!

         - Então,repitam comigo- disse a tartaruga – Um...dois...três e já:

         Mussá,

         Mussém

Mussenguengá,

Solte a fruta

Agora, já!

Plic...ploc...plim.

Quero uma para mim!

E foi assim que aprenderam as palavras mágicas do versinho.

Cada fruta que caía era uma festa! Foi mesmo um dia de grande alegria na floresta.

Até eu que não estava lá fiquei com vontade de provar um pedacinho.  E esta história não termina assim, pois, para descobrir o nome verdadeiro da fruta, vocês terão que esta adivinha certar!

“ O que é, o que é?

Muitas moças num castelo, vestidinhas de amarelo?” (laranjas)
 
 
CONVERSANDO SOBRE A HISTÓRIA
 
. Vocês gostaram da história?
. Quem é o personagem principal da história?
. Qual era o único animal que sabia o versinho?
. Por que os outros animais debocharam da tartaruga?
.Qual foi o animal que conseguiu falar o versinho e comer a fruta misteriosa?
. Por que a árvore era mágica?
. Qual é o verdadeiro nome daquela fruta misteriosa?
. Quem gosta dessa fruta?
 
  



**encontre no CD o projeto completo
>>  pasta 1ª série volume 2
atividades 726 a 738

PROJETO - Semana da Pátria


Projeto Semana da Pátria


JUSTIFICATIVA:
A comemoração da “SEMANA DA PÁTRIA”, representa uma importante fonte de estímulos ao civismo, propiciando assim, a oportunidade de:
> formar na criança o conceito Pátria;
> despertar o sentimento de patriotismo;
> formar atitude de respeito aos símbolos do Brasil;
> desenvolver a compreensão do passado histórico e da significação da data “ Sete de Setembro”.


OBJETIVOS:
. Compreender a razão dos festejos da Semana da Pátria;
. Refletir sobre o que é ser patriota;
. Comemorar as datas cívicas do nosso país;
. Incentivar o amor à Pátria;
. Conhecer melhor a nossa história;
. Valorizar os símbolos da nossa Pátria;
. Identificar os símbolos nacionais;
. Reconhecer a Bandeira como símbolo da Pátria;
. Conhecer e valorizar os direitos e deveres de todos nós, cidadãos;
. Valorizar a escola como participante de grandeza da Pátria;
. Despertar o civismo e o senso crítico através dos conteúdos propostos pelo Hino Nacional.

DESENVOLVIMENTO
* Conversas e discussões sobre:
- o que é Pátria;
- o que aconteceu no dia 7 de setembro;
- a figura de D.Pedro I;
- os símbolos da Pátria: a Bandeira, as Armas, o Selo, Hino;
- o grito da Independência;
- a vida no Brasil antes e depois da Independência;

* Textos informativos, literários, poéticos;
* Textos coletivos;
* Álbum;
* Vídeos;
* Hinos: Nacional, da Independência;
* Pesquisas;
* Cartazes de fatos da época alusivos ao fato histórico;
* Linha de tempo do Descobrimento à Independência, da Independência aos dias atuais;
* Jogral;
* Dramatização;
* Poemas e diálogos de temas nacionais;
* Mural de notícias de jornais e revistas sobre a data cívica;
• Uso de mapas para a localização do Brasil;
• Confecção dos Símbolos Nacionais (pintura, desenho, recorte e colagem);

* Concurso de poesia;
* Seleção de canções patrióticas e populares:
- Canção do Soldado,
- Eu te amo meu Brasil;

* Confecção de:
- bandeirinhas com as cores nacionais,
- Bandeira do Brasil,
- cata-ventos,
- estrelas e outras figuras-símbolo em verde e amarlo, distintivos em azul, branco, verde e amarelo,
- viseiras para o desfile.

 

EDUCAÇÃO INFANTIL - projeto meio ambiente


MEIO AMBIENTE: CUIDAR HOJE PARA GARANTIR O FUTURO

 

PÚBLICO-ALVO
Educação Infantil e Ensino Fundamental

 

JUSTIFICATIVA


   
O nosso projeto sobre o meio ambiente, tem por princípio básico conscientizar os alunos e a comunidade escolar sobre a necessidade de se construir uma prática social baseada na preservação do ambiente, isto é, para ter consciência de que para estarmos no mundo é necessário que cuidemos do mundo, não poluindo e criando formas de efetivar ações e atitudes de respeito e preservação ao meio ambiente.

    Os nossos olhares deverão estar atentos para a percepção das realidades ambiental, social, econômica e cultural e para os seres que constroem a relação nos micro e macro ambientes.

    O espaço deve ser lido através do seu entorno imediato, isto é, devemos criar com os alunos a certeza de que todos fazemos parte, do planta terra e por isso, somos igualmente responsáveis pela sua preservação e cuidado. Devemos chamar a atenção dos alunos para a questão do consumo e da produção exagerada de materiais, e resíduos que somados geram uma grande quantidade de lixo que poluem o planeta.

    Em nossa discussão é importante criar com nossos alunos a certeza da criação e da efetivação de alternativas para a melhoria do meio ambiente, como a questão do lixo, da água, e da devastação das reservas de mata, da preservação do Parque da águas para chegarmos a estas alternativas teremos que trabalhar com eles a leitura de realidade e após isso o que fazer para melhora-la e transforma-la.

 O nosso trabalho deve ter como fio condutor o diálogo transdisciplinar, isto é, quais são as linhas e as pontes em que todo o conhecimento produzido pelo homem se encontra e se alia para discutir e encontrar alternativas para a questão ambiental, assim nenhum conhecimento deve ser isolado ou parcializado ele deve fazer parte do todo e estar articulado entre si.


OBJETIVOS

  • Formar, criar consciência ecológica com a comunidade escolar.
  • Analisar e reconhecer o nosso entorno.
  • Discutir e criar formas alternativas de ação, cuidada e melhor do meio ambiente.
  • Divulgar os trabalhos realizados durante o projeto meio ambiente.
  •  

DESENVOLVIMENTO

  • Pesquisas bibliográficas sobre o assunto; (Questão ambiental).
  • Pesquisa fotográfica.
  • Entrevista, enquetes sobre a questão ambiental.
  • Palestras com pessoas envolvidas com a questão ambiental.
  • Vídeos (assistir e produzir filmes, documentários sobre o assunto).
  • Produção de folder, cartilhas, etc...sobre o assunto.
  • Produção do Jornal Ecológico.
  • Vivência e excursão a locais degradados e preservados.
  • Construção de paralelos, linhas do tempo, gráfico.
  • Produção e confecção de álbuns de desenhos, gravuras, fotos etc...
  • Confecção de cartazes, murais.
  • Montagem de maquetes;
  • Elaboração de princípios de preservação e cuidados com o meio ambiente. / Direitos do meio ambiente.
  • Trabalhar textos, histórias, músicas com a temática ambiental.
  • Produzir textos, histórias, músicas com a temática ambiental.
  • Atitudes concretas: plantio de árvores; coleta seletiva de lixo; gincana ecológica; passeio ecológico.
  • Envio de questionamento a Câmara Municipal sobre a ação dos vereadores sobre o meio ambiente.
  • Conhecer as leis municipais sobre o meio ambiente.
  • Entrevistas com os órgãos encarregados que atuam em Caxambu, sobre a questão ambiental.
  • Montagens de jogos, como bingos, trilhas, etc...
  • Apresentação de peças teatrais com a temática ambiental.
  • Reciclagem e reaproveitamento de materiais. (Oficinas de sucata).
  • Desenho sobre a questão ambienta ( o real e o ideal).
  • Pinturas, modelagens etc...
  • Contatos com ONGS que militam na questão ambiental.
  •  

Alguns elementos que compõem o meio ambiente:

    • Água
    • Ar
    • Matas
    • Clima
    • Animais
    • Homens
    • Cidades
    • Terra
    •  

A ATUAÇÃO DE CADA SEGMENTA DA ESCOLA NO PROJETO MEIO AMBIENTE.

Educação infantil

    Construirá com as crianças as primeiras visões em relação ao ambiente colocando-as em contato com a temática, discutindo e produzindo materiais de conscientização e evidenciarão de nossa preocupação e ações em relação a questão ambiental.

Ensino fundamental (1ª a 4ª série)

    Ampliará e discutirá com as crianças a questão ambiental partindo de vivências concretas e atitudes prática diante da temática. Produzirá materiais de sensibilização e informação para todos.

 

ORGANIZAÇÃO E MONTAGEM DA EXPOSIÇÃO.

    Nossa exposição terá como intuito montar um painel da questão ambiental em sua realidade e também do ideal que queremos atingir.

    Dessa forma, o ensino fundamental ficará a cargo do levantamento da realidade ambiental em suas vivências e experiências, montando um painel amplo do meio ambiente como ele está.

    E a educação infantil, trabalhará com o ideal de planeta que queremos. (Cenário construído com sucata).

    Assim, a apresentação será no sentido da realidade até o ideal. Que será através de todas as construções e trabalhos realizados pelos alunos.

    E todos os trabalhos deverão ter uma formatação adequada, capricho e um LAY-OUT que chame a atenção dos visitantes, nesse sentida originalidade e criatividade serão super importantes.

    Passos para a construção do projeto: (educação infantil e ensino fundamental).

  1. Conversa com as crianças sobre o assunto.
  2. Levantamento de hipóteses.
  3. Pesquisa de dados (pesquisas bibliográficas, entrevistas, palestras)
  4. Efetivação das ações concretas das montagens dos materiais.

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO POR SEGMENTO.

Educação infantil:

    As professoras discutirão com os alunos a questão ambiental em sentido amplo, mas fixarão na questão do ambiente ideal (a relação harmoniosa entre homem – ambiente ). O ideal que queremos.

    E a partir de sucata montarão cartazes, painéis que resumam e dêem uma visão geral do trabalho realizado.

Ensino fundamental (1ª a 3ª série).

    As professoras discutirão com os alunos a questão ambiental em sentido amplo construindo uma visão da relação do homem com a natureza e seu entorno. E enfocarão em elementos que compõem a questão ambiental, para a realização do trabalho. EX: A água em nosso planeta, a fauna e sua extinção; O efeito estufa; O lixo que produzimos etc... Assim, juntamente com os alunos escolherão um tema e o desenvolverá tendo como eixo o entorno imediato (nossa comunidade) e o entorno mais distante (o planeta).

    E produzirão materiais para exposição.

Ensino fundamental (5ª a 6ª série)

    Todos os professores trabalharão a questão ambiental em sua totalidade, dialogando com todas as áreas de conhecimento, mas dará ênfase a produção de materiais utilizando seus conteúdos específicos:

GEOGRAFIA: Fará a articulação entre a ação do homem no meio ambiente e a transformação do seu entorno, tomando como base a realidade de Caxambu, com a leitura de seu processo de urbanização e a preservação do entorno do Parque das águas, como fonte de desenvolvimento econômico sustentável baseado no turismo. Analisando e refletindo sobre as ações do poder público em relação a preservação da flora local, assim como da criação de alternativas de preservação das águas minerais ou não, como tratamento de esgoto, proteção da mata ciliar etc...

PORTUGUÊS: Elaboração do jornal ecológico, sistematização de todas as informações e conhecimentos elaborados pelos alunos.,

MATEMÁTICA: Análise de dados, baseados nas pesquisas entrevistas e materiais coletados. Resolução de problemas (achar saídas) ,montar jogos, trilhas ,etc...

INGLÊS: Elaborar cartas, documentos para entrar em contato com entidades internacionais que defendem o meio ambiente.

EDUCAÇÃO FÍSICA: Proporcionar vivências de integração do ser humano, com Deus e a natureza.

FILOSOFIA: Refletir sobre o bom, o belo, o verdadeiro tirado da natureza.

INICIAÇÃO A INFORMÁTICA: Acesso as informações, contato com páginas sobre meio ambiente, formatação de trabalhos etc...

EDUCAÇÃO ARTÍSTICA: Oficina de sucata reaproveitamento de materiais e reciclagem de papel, para confecção de obras de arte.

TEATRO: Montagem de uma pequena esquete com a temática ambiental ( com elaboração de figurino, cenário etc... com reaproveitamento de material ).

HISTÓRIA: Pesquisa e montagem de uma linha histórica sobre a devastação do planeta no tempo; isto é, desde quando a humanidade começou a devastar o planeta e desde quando este processo foi acelerado. Passando pelos processos econômicos que direcionaram o desenvolvimento e a destruição do planeta. Buscar as raízes históricas do processo de devastação de Aracati, falta de proteção das matas etc...). Através de pesquisas, fotografias, entrevistas.

CIÊNCIAS: Pesquisar e discutir a ação do homem como único animal racional que altera, destrói e polui o planeta. Transforma para seu benefício sem se preocupar com as outras espécies ou com os impactos que podem acontecer em relação ao clima, ar, solo e água. Discutir a questão da produção exagerada de lixo, e o seu impacto sobre o planeta, assim como maneiras adequadas de manejo (coleta seletiva, reciclagem). Localizar Caxambu dentre deste processo: como que Caxambu sendo uma pequena cidade no planeta trata seu lixo? Como o poder público trabalha com isso? Porque ainda não montou a usina de triagem para reciclagem de lixo?

 

Observação

    O projeto poderá ser ampliado em sua execução podendo ter contribuições criativas e efetivas de trabalho prazeroso e original.

 

CRONOGRAMA DE AÇÃO:

 

RESULTADOS ESPERADOS
    
"Com a realização do projeto meio ambiente cuidar hoje para garantir o futuro" esperamos atingir nossos objetivos propostos, assim como construir com nossos alunos a consciência cidadã de preservação e cuidado com o meio ambiente, pois somente assim poderemos transformar o nosso planeta em um espaço para o futuro.

    Posto isso, esse projeto é um trabalho em que nosso Colégio marca a sua ação dentro do quadro educacional de nossa comunidade, e se firma como uma Escola preocupada com a formação integral e total de nossos alunos.

 

RESULTADOS ALCANÇADOS 

 

BIBLIOGRAFIA

BOFF, Leonardo – Saber cuidar – Ética do humano – Compaixão pela terra, 7ª edição, Petrópolis R.J. – Vozes – 2001 -

DIAS, Genebaldo Freire – Educação ambiental – princípios e práticas –parte IV – As atividades de Educação ambiental urbana – Ed. Gaia.

Cadernos de inovação pedagógica – nº 2 – O meio ambiente e a Escola viva SEE / MG.

Parâmetros Curriculares Nacionais – Meio ambiente e Saúde – Vol. 9 – SEF (Brasília –DF. ) 1997

 

 

 

 

 

                                                                                                        

EDUCAÇÃO INFANTIL - Projeto Páscoa


Páscoa
 

Objetivo geral

 
·         Trabalhar o significado da páscoa, desmistificando a relação consumista;
·         Conhecer os símbolos da páscoa e seus significados;
·         Trabalhar a “partilha” de alimentos como forma de comemoração;
 
Objetivos específicos
 
·         Desenvolver o hábito de pesquisar;
·         Explorar objetos relacionados à páscoa;
·         Trabalhar a relação histórica social e cultural da páscoa;
·         Desenvolver a função simbólica;
·         Desenvolver a noção espaço-temporal;
·         Leitura e interpretação de texto (oralmente ou com registro, de acordo com os níveis de conhecimento);
·         Trabalhar a coordenação motora através de atividades com pinturas, brincadeiras, dobraduras, etc.;
 
Desenvolvimento
 
·         Conversa informal, em rodinhas, sobre o conhecimento prévio das crianças em relação à páscoa: o que é páscoa; por que comemoramos a páscoa; por que gostamos de dar e ganhar ovos de chocolate para comemorar a páscoa; o que significa o ovo de páscoa; etc.
·         Contar histórias: oralmente, em cartaz, filme, cd’s, etc.
·         Atividades artísticas sobre o tema: colagem, pintura, dobradura, pintura em ovos, confecção de cartões, construção de símbolos pascoais para compor a mesa da partilha, etc.
·         Atividades de escrita: textos, interpretação oral, ilustração, confecção de álbuns, noção de quantidades, relacionar com números, formação de palavras, escrita espontânea, trabalhar com gráficos, histórias mudas,  etc.
·         Brincadeiras: coelhinho sai da toca, registro escrito da brincadeira; imitação de animais, etc.
·         Observação de um coelhinho de verdade, analise com coelhinhos de páscoa e registro da conclusão a que chegaram.
·         Músicas infantis: cantar, atividades escritas,
·         Conhecimento de textura: explorar objetos macios e duros; lisos e ásperos; (algodão, madeira, papel camurça e laminado, lixa, etc.).
·         Pesquisar: significado da páscoa, símbolos pascoais, de onde vem o algodão, para que serve o algodão, etc.
 
 
Culminância
 
 Preparar a “Partilha”, organizando a mesa com símbolos pascais, pão e suco de uva, simbolizando a comemoração da páscoa.
 Anexo
Textos informativos sobre páscoa:
 
 
            A páscoa surgiu no ano de 33 dc., pois o próprio Cristo celebrava como judeu que era.
            Na noite em que seria sacrificado celebrou com seus discípulos, não mais a páscoa hebraica, mas sua Própria Páscoa, instituindo assim a Eucaristia.
            É uma das maiores festas cristãs e celebra a Ressurreição de Cristo. É comemorada tradicionalmente no domingo, entre 22 de março e 25 de abril, determinando a data das demais festas móveis cristãs.
            A idéia da Ressurreição faz pare do patrimônio ideológico e cultural da humanidade.
            A igreja cristã continua a viver sob a luz da esperança da ressurreição dos mortos. Baseada experiência dos apóstolos de Jesus, proclama que o destino final do homem não é a sepultura, mas a vida com Deus, também chamada de vida eterna.
 

Etimologia

 
            A palavra páscoa vem do hebraico “Pessach” e significa passagem. A páscoa era vivamente comemorada pelos judeus do Antigo Testamento e ainda hoje os israelitas a relembram todos os anos. Ela marca a passagem pelo mar Vermelho, que ocorreu muitos anos antes de Cristo, quando Moisés conduziu o povo hebreu para fora do Egito, onde era oprimido como escravo.
            Chegando às margens do mar Vermelho, os judeus, perseguidos pelos exércitos do faraó, teriam de atravessá-lo às pressas. Guiado por Deus, Moisés levantou seu bastão e as ondas se abriram, formando duas “paredes” de água que ladeavam um “corredor” enxuto, por onde o povo passou. Quando os egípcios chegaram, as águas se fecharam sobre os seus soldados e carros, sepultando-os no mar.
            Esta foi a “passagem”, “Pessach” ou “Páscoa” que os judeus comemoram até hoje.
            Jesus Cristo, que muito respeitava todas as celebrações de sua religião judaica, também festejava a Páscoa quando foi preso.
            Julgado, condenado à morte na cruz e sepultado, Jesus Cristo ressuscitou três dias após, num domingo.
            Os cristãos, desde então, também passaram a comemorar a Páscoa da Ressurreição de Jesus, que também é uma passagem de Jesus da terra para o céu, da vida terrena para a vida junto ao Pai, a passagem de Jesus para o Reino de Deus.
 
 

Uma páscoa diferente

 
            Páscoa é sinônimo de renovação, vida nova, ressurreição de ideais e esperança.
            A data mais importante da cristandade não é o Natal, e sim a da Ressurreição de Jesus Cristo, pois significa a vitória sobre a morte, a passagem da escravidão para a libertação.
            A páscoa de Jesus (paixão, morte e ressurreição) é a nossa passagem do pecado para a vida na graça.
 
            Há muitos símbolos pascais: o ovo, por exemplo, simboliza fonte de vida, pois guarda dentro de si uma vida nova que esta por nascer. O pão e o vinho foram escolhidos por Jesus na última ceia para serem seu sangue e seu corpo. Através deles Ele está unido a nós na Eucaristia. A coelhinha é o símbolo da fecundidade, pois se reproduz rapidamente, gerando novas vidas, novos discípulos.
            Podemos concretizar a páscoa em nossa vida buscando a união e fraternidade. Ressurgir para a “vida nova” adquirindo comportamentos cristãos.
            Assim poderemos juntos, professores, alunos e comunidade, construir uma “nova escola”.
            Comemorar a Páscoa é uma forma bonita e alegre de dar graças a deus pela vida.
 

A história do ovo de páscoa

 
            Foi somente depois de muito tempo que a igreja o adotou como símbolo da páscoa.
            Presentear com ovos coloridos significava desejar vida, fertilidade. No começo, os ovos eram de galinha, cozidos e pintados. Com o passar do tempo, começaram a ser feitos com grande requinte: passaram a ser de madeira ou de cera e com pintura refinada, tornando-se um verdadeiro artesanato. Depois se passou a fabricar ovos em forma de jóias, utilizando metais nobres e pedras preciosas.
            Mais tarde, o ovo de chocolate surgiu junto com as indústrias de chocolate (Europa, por volta de 1875). Eram feitos sem atrativos, mas de alto custo, por ser sua matéria prima importada, tornando-se presentes finos para as pessoas queridas.
            Em 1906, começaram a  aparecer os ovos enfeitados. Eram recheados com chocolates de vários tipos e a decoração feita com flores coloridas, aplicações de animais de pano.
            No Brasil, a novidade chegou em 1920, vinda de Paris. Hoje os ovos são uma espécie de herança dos ovos coloridos de antigamente. Em todo o mundo civilizado cristão, a Páscoa é comemorada com presentes de ovos de chocolate.
 

Símbolos da páscoa

 
Ovo de páscoa – O ovo é um ótimo símbolo da ressurreição . de fato, aparentemente morto, inanimado e petrificado, contém de dentro de si uma vida nova que surge pujante para a luz do sol.
 
Trigo e uva – Simbolizam o pão e o vinho. É a lembrança da entrega total. É através da entrega da carne e do sangue que o espírito vive.
 
Peixe – O peixe é o mais antigo dos símbolos de Cristo. Se Cristo é o Grande Peixe, somos os peixinhos de Cristo. Isso quer dizer que devemos sempre viver mergulhados na Graça de Cristo e na Vida Divina, trazidos a nós pela água do Batismo, momento em que nascemos espiritualmente, como os peixinhos nascem dentro d’água.
 
Coelho – Símbolo de rápida e múltipla fecundidade. Há um número incalculável de filhos de Deus, frutos da graça da ressurreição. Pela fecundidade lembra o número de filhos de Deus.
 
O cordeiro – No novo testamento é Jesus Cristo o Cordeiro Pascal, Agnus Dei. O símbolo bem difundido na Europa, mostra um cordeirinho branco sustentando a bandeira da Ressurreição.
 
 
Músicas:
 
 
Coelhinho quando brinca,
Faz com as patinhas assim.
Mexe, mexe as orelhas
E o rabinho faz assim.
 
Oh! Coelhinho
Sua vida é só brincar
 
Mexe, mexe as orelhas
E o rabinho para o ar
Mexe, mexe as orelhas
E o rabinho para o ar.
 
 
 
Coelhinho quer pular,
Pois a páscoa vai chegar,
Os ovinhos vai trazer,
Tchu, tchu, tchu, tchu.
 
A orelhinha vai mexer.
O rabinho remexer.
Vamos dançar!
 
É dia de páscoa.
Como estou feliz!
Quero ver você sorrir.
Vamos nos abraçar.
E festejar...
 
 
Músicas:
 
 
Coelhinho quando brinca,
Faz com as patinhas assim.
Mexe, mexe as orelhas
E o rabinho faz assim.
 
Oh! Coelhinho
Sua vida é só brincar
 
Mexe, mexe as orelhas
E o rabinho para o ar
Mexe, mexe as orelhas
E o rabinho para o ar.
 
 
 
Coelhinho quer pular,
Pois a páscoa vai chegar,
Os ovinhos vai trazer,
Tchu, tchu, tchu, tchu.
 
A orelhinha vai mexer.
O rabinho remexer.
Vamos dançar!
 
É dia de páscoa.
Como estou feliz!
Quero ver você sorrir.
Vamos nos abraçar.
E festejar...