ORGANIZAÇÃO DO BLOG

Foi iniciada hoje uma operação de organização do blog. Materiais serão separados, postagens sem link válido serão corrigidas e por isso algumas coisas serão postadas novamente e estarão no inicio do blog com marcação temática para facilitar a busca.
A localização das atividades serão mostradas em video no interior da postagem para facilitar seu acesso e consulta.
E você que ainda não viu vantagem em adquirir o acesso, vai ter a oportunidade de ver mais de perto quanto tempo perdeu buscando materiais por aí que estavam formatados e prontinhos para impressão em nossos discos virtuais.
Mostrando postagens com marcador Carnaval. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Carnaval. Mostrar todas as postagens

CARNAVAL - para educação infantil

Realize uma festa de carnaval com os alunos.
Mesmo a maioria das escolas retornando suas aulas após esta data, não se pode deixar passar em branco uma das maiores festas populares no Brasil.
Cada classe elegerá uma marchinha para representar no dia desta festa. As crianças farão adereços que representem as músicas e ensaiarão a letra.
No dia da festinha, as classes apresentam o que ensaiaram em blocos carnavalescos.

A professora fara, com os alunos, uma roda de conversa sobre o carnaval. Para que esse momento fique ainda mais rico, se pode pedir para que as crianças tragam figuras sobre o tema. Essa parte do trabalho será de extrema importância pois colocará as crianças no contexto trabalhado e vai despertar o interesse dos alunos no que está sendo trabalhado.
Durante o tempo da roda de conversa se pode tocar as marchinhas de carnaval para que as crianças apreciem a música e elejam a oficial da turma.
Após escolher a marchinha a professora vai desenvolver várias atividades utilizando a letra da música.
Enquanto as crianças realizarem as atividades, interpretarão melhor a letra da música e a professora pode criar alguns adereços para que as crianças utilizem.


Orais
A professora canta um pedaço da música e as crianças continuam; ou as crianças cantam a música sem usar palavras, imitando sons de animais; ou fazem adaptações no momento de cantar, como intrepretar a canção mais alto, mais baixo, rindo, chorando, entre outros.
Escritas 
1. A professora mantém, na sala, um cartaz com a letra da marchinha e os alunos recebem uma cópia para ser mantida em um lugar específico (caderno, apostila). 
2. A professora pode eleger algumas palavras-chave para enfocar na marchinha. Palavras que remetam a imagens concretas são mais fáceis para desenvolver atividades. 
3. As crianças podem localizar as palavras trabalhadas na música, acompanhar a leitura ‘com o dedinho’, de modo que seja um trabalho de texto memorizado. Apresente, também, imagens das palavras trabalhadas e plaquinhas com seus respectivos nomes, pedindo aos alunos que relacionem a imagem à palavra, entre outros.

CARNAVAL

As turmas de Ensino Fundamental terão seu inicio letivo previsto após o Carnaval, no entanto as turmas de Educação Infantil em alguns locais já estão em plena atividade.
Para facilitar a localização dos projetos e atividades referentes ao carnaval em especial para esta faixa etária, consulte os endereços abaixo:

.Desenho para colorir:
http://bancodeatividades.blogspot.com.br/2012/02/carnaval-vamos-pintar.html

.Atividades práticas:
http://bancodeatividades.blogspot.com.br/2012/01/educacao-infantil-atividades-praticas.html

.Turma da Mônica no carnaval para colorir:
http://bancodeatividades.blogspot.com.br/2010/02/carnaval-com-turma-da-monica.html

.Turma da Mônica no carnaval para colorir:
http://bancodeatividades.blogspot.com.br/2010/02/carnaval-com-turma-da-monica-2.html

. Referencial teórico:
http://bancodeatividades.blogspot.com.br/2010/02/origem-do-carnaval.html

. Projetos:
http://bancodeatividades.blogspot.com.br/2010/02/projetos-sobre-carnaval.html

. Máscaras de carnaval:
http://bancodeatividades.blogspot.com.br/2009/12/mascaras-de-carnaval.html

Carnaval com a Turma da Mônica 2

Mais imagens com a Turma da Mônica para colorir.
As imagens que ilustram o tópico estão cortadas, mas o documento original pronto para impressão está correto, o programa para transformação em imagem que não aceitou ler a imagem inteira.
Baixe em documento de word, imprima e use:








Carnaval com a Turma da Mônica

Desenhos para colorir sob o tema:
Carnaval com a Turma da Mônica, já estão formatados em documentos de word, configuração folha inteira para que você simplesmente baixe no seu computador e faça a impressão.
Nada de ter que ficar colocando em documentos de word, tirando imperfeições e defeitos no Paint, como outros arquivos que você encontra por aí. Todas as correções e formatações já foram feitas para facilitar sua rotina: apenas baixe, salve, imprima e use!




gostou dessa postagem?
aprecia nosso espaço?
comente, escreva, participe de nossa página!

As comemorações do carnaval no Brasil

Foco: As comemorações do Carnaval no Brasil


Público: alunos de educação infantil

Objetivos: conhecer as diferentes formas de manifestação artística brasileira, durante as comemorações do carnaval, incluindo dança, música e adornos.

Apresentação: o carnaval é uma das maiores, senão a maior, festa popular brasileira. Os desfiles das escolas de samba – famosos no Rio de Janeiro e em São Paulo – são, normalmente, a forma mais divulgada dessa comemoração. As principais atrações são os carros alegóricos, a bateria e o casal de mestre-sala e porta-bandeira. Entretanto, outras maneiras igualmente festivas, coloridas e movimentadas são observadas pelo país e é com base nessa variedade regional que a aula será desenvolvida.

Na Bahia, há o carnaval de rua que faz uso dos trios elétricos - caminhões imensos, cheios de luzes, que servem de palco para cantores e dançarinos. Sua função é animar o povo por onde passar, atraindo as pessoas para que sigam dançando e cantando atrás dele.

Em Natal, Maceió, Olinda (Pernambuco) e Recife, o carnaval de rua, com brincadeiras livres e espontâneas, caracteriza uma enorme confraternização popular. Em Olinda, o destaque fica por conta dos bonecos gigantes carregados pelos foliões, que lotam as ruas da histórica cidade. O casal de bonecos mais famoso é formado pelo Homem da Meia-Noite e pela Mulher do Meio-Dia. Olinda será a Capital Brasileira da Cultura no ano de 2006, projeto criado pela Organização Capital Americana da Cultura e que está sendo implementado no Brasil pela ONG Capital Brasileira da Cultura.
No Recife, as ruas também ficam repletas de pessoas que desfilam em blocos ou simplesmente dançam e pulam ao som do frevo; passistas dão shows em coreografias individuais, improvisadas e rápidas, com roupas coloridas e um acessório especial: uma pequena sombrinha. Muitos dançarinos e dançarinas mirins fazem verdadeiras manobras dançando o frevo.


Por fim, vale lembrar que o aprendizado e a vivência desta rica diversidade cultural brasileira podem ser mais atraentes e interessantes para as crianças se as atividades forem desenvolvidas sob a forma de projeto multidisciplinar, envolvendo o(a) professor(a) de música e também o(a) de educação física. Ao primeiro, caberá a escolha das músicas; ao segundo, a coreografia correspondente. Os alunos poderão se fantasiar livremente ou de modo a compor um bloco de frevo, usando os adornos apropriados. O mesmo vale para a formação de uma escola de samba, com seu carro alegórico temático. Outra opção é construir a maquete de um sambódromo com as crianças, estimulando a criatividade para a confecção de bonecos gigantes, bonecos de perna-de-pau ou mascarados. Toda forma de manifestação artística pode compor este cenário, pois o carnaval é símbolo de alegria, espontaneidade e criatividade. O trabalho em equipe gera cooperação e socialização, permitindo que cada aluno contribua, à sua maneira, em prol de um projeto coletivo.

Diversidade cultural - As comemorações do carnaval no Brasil


Atividades para a aula

• Reúna os alunos numa roda de conversa.

• Comece perguntando ao grupo quem conhece uma festa tão animada que dura 4 dias!

• De acordo com as respostas, esclareça que o carnaval é uma festa que promove brincadeiras nas ruas e em salões de clubes, animadas por muita música, dança e personagens especiais.

• Para ilustrar o que foi dito, mostre fotos (ou vídeos) de desfiles de escolas de samba, trios elétricos, concursos de fantasias, máscaras e quaisquer outras manifestações regionais brasileiras que representem a comemoração do carnaval, conforme descrito na apresentação.

• Em seguida, fale sobre as músicas dessa festa - o samba, o frevo, a marchinha. A aula ficará mais animada se as crianças puderem ouvir as diversas formas musicais, relacionando cada uma a um evento: desfile de rua, dança de frevo, baile de máscaras e de fantasias, trio elétrico.

• É interessante que a audição das músicas seja complementada e explorada na própria aula de música, com apoio do professor especialista. Ele saberá eleger as canções, indicando os instrumentos corretos e formando, quem sabe, uma bela banda musical carnavalesca.

• Depois de familiarizar a classe com sons e imagens, utilize as dicas fornecidas na apresentação da aula para dividir a classe em grupos, de acordo com o interesse das crianças e a faixa etária. Lembre-se que a divisão a seguir é apenas uma sugestão didática, podendo ser adaptada de acordo com sua intenção pedagógica. O importante é mostrar aos alunos a diversidade cultural brasileira durante a comemoração do carnaval.

• O grupo que representa o Rio de Janeiro poderá desenhar ou montar, a partir de sucata e massa de modelar, por exemplo, um carro alegórico (usando caixas de sapato ou garrafas PET) com tema escolhido pelas crianças (cuidados com o meio ambiente; animais em extinção, personagens do folclore brasileiro). Guaches e colas coloridas darão vida ao trabalho, enriquecendo seu acabamento.

• O grupo de São Paulo vai complementar o do Rio de Janeiro, selecionando o tipo de música que vai acompanhar o desfile. Possivelmente, neste momento, seja necessária a intervenção do professor da área.

• O grupo da Bahia montará um ou mais trios elétricos, usando sucata para montar cantores e dançarinos que ficarão sobre ele. Os trios podem ser enfeitados com confete e serpentina.

• O grupo de Pernambuco será encarregado de enfeitar a classe com sombrinhas de todos os tamanhos, bem coloridas. Se desejar, poderá representar dançarinas e dançarinos em ação, no frevo. Isto pode ser feito sob a forma de bandeirolas ou de painel. Aqui podem ser utilizados lápis de cor, hidrográficas ou cola colorida.

• O grupo de Olinda fará bonecos de perna-de-pau usando sucata (palitos de sorvete com ponta arredondada), massa de modelar (como base de sustentação), cola colorida e guache. Particularmente, sugerimos que as crianças façam o Homem da Meia-Noite e a Mulher do Meio-Dia, elementos mais representativos do local e da festa. Aqui também podem ser feitas máscaras de ambos os personagens, criadas a partir do imaginário da criança.

• Concluídas as etapas de elaboração das manifestações carnavalescas, é hora de comemorar o carnaval em sua sala de aula ou na quadra de esportes, já que estão previstas músicas para embalar as apresentações. Outras classes podem ser convidadas a participar, tal qual nos desfiles de rua.

Agora que você já tem um panorama das comemorações regionais do carnaval no Brasil, vamos às etapas da aula:

Diversidade cultural - As comemorações do carnaval no Brasil
Atividades complementares


• As crianças poderão levar CDs de música de carnaval, improvisando danças criativas, com indumentárias originais, inventadas ou recriadas por elas mesmas.

• Você, professor, poderá escolher cuidadosamente algumas músicas carnavalescas tradicionais (ou não, desde que apropriadas à faixa etária) que permitam às crianças não apenas cantá-las, mas também desenhá-las ou até mesmo, dramatizá-las. Alguns exemplo são: Mamãe eu quero, Balancê, Aquarela do Brasil, A jardineira, Florisbela; Trem das onze ou Allah-lá-ô. Para conhecer mais músicas, visite o site Carnaval - História - ao chiado brasileiro: www.geocities.com/aochiadobrasileiro

Curiosidades

• Carnaval significa período anual de festas profanas, originadas na antiguidade e recuperadas pelo cristianismo. Inicia-se no Dia de Reis (Epifania) e acaba na Quarta-Feira de Cinzas, às vésperas da quaresma, o período de 40 dias que antecede a páscoa cristã.

• Alguns personagens marcam os festejos carnavalescos:

o O rei Momo, gordo e fanfarrão, é o rei do carnaval e se originou da tradição dos bobos, que eram os encarregados de divertir os nobres das cortes portuguesas. Os alunos podem fazer desenhos envolvendo as atividades de desenhar, pintar, recortar e colar a partir de modelos encontrados em revistas, livros ou mesmo na internet para mostrar aos alunos.

o A mesma atividade pode ser realizada para os personagens arlequim, o pierrô e a colombina que são personagens criados pela Commedia dell'Arte, um gênero de teatro italiano do século XVII e tornaram-se figuras sempre lembradas em letras de música e fantasias.

• O carnaval foi chamado de Entrudo por influência dos portugueses da Ilha da Madeira, Açores e Cabo Verde, que trouxeram a brincadeira de loucas correrias, mela-mela de farinha, água com limão, no ano de 1723, surgindo depois as batalhas de confetes e serpentinas.

A origem do carnaval




O Carnaval teve origem nas festas em que os gregos e os romanos comemoravam suas colheitas. Muitos séculos depois, a celebração acabou tornando-se uma brincadeira típica das cidades.

O Carnaval brasileiro surge em 1723, com a chegada de portugueses das Ilhas da Madeira, Açores e Cabo Verde. Seu nome era entrudo — palavra que vem do latim introitus e que designa as solenidades litúrgicas da Quaresma.

O Carnaval daqui foi, até a metade do século XIX, uma festa de muita sujeira e molhação. Os escravos a festejavam sujando-se uns aos outros com polvilho e farinha de trigo, ou espirrando água pelas ruas com o auxílio de uma enorme bisnaga de lata.

As famílias brancas, refugiadas em suas casas, brincavam o Carnaval fazendo guerras de laranjinhas —pequenas bolas de cera que se quebravam espalhando água perfumada—, ou então, jogando de suas janelas um líquido não tão cheiroso na cabeça dos passantes.

Por isso as pessoas evitavam sair às ruas durante os dias do entrudo. Isso fez com que os bailes de máscara, realizados apenas para a elite durante o Primeiro Império, e, a partir da década de 1840, para a classe média, fizessem muito sucesso.

Nesses bailes, que eram pagos e feitos em teatros e hotéis do Rio de Janeiro, não se dançava o samba, mas sim o schottische, as mazurcas, as polcas, as valsas e o maxixe, que era o único ritmo genuinamente nacional. Somente em 1869, quando o ator Correia Vasques adaptou a música de uma peça francesa e deu para essa adaptação o nome de Zé Pereira — mesma música que é cantada até os dias de hoje —, apareceu à primeira música de Carnaval. Até então, todas as músicas eram instrumentais ou em outro idioma.

O carnaval da rua, entretanto, quase não existia. Tudo à custa da violência que tinha o entrudo [há no Recife, atualmente, uma brincadeira sobrevivente do entrudo que se chama mela-mela].

Alguns jornalistas da época começaram a estimular a criação de carnavais que imitassem os de Roma e de Veneza, onde as pessoas saiam às ruas fantasiadas para tomar parte no corso ou para realizarem batalhas de flores ou de confete.

Um dos jornalistas que defendia ardorosamente esta forma de Carnaval era José de Alencar, o qual escreveu na sua coluna do "Jornal Mercantil" do Rio de Janeiro, às vésperas do Carnaval de 1855, a seguinte frase: "Confesso que esta idéia me sorri. Uma espécie de baile mascarado, às últimas horas do dia, à fresca da tarde, num belo e vasto terraço, com todo o desafogo, deve ser encantador". Foi assim, após uma campanha dos jornalistas contra o violento entrudo e a favor do elegante Carnaval veneziano, que os desfiles de rua começaram a acontecer.

A partir daí o Carnaval pode ser dividido em dois tipos distintos de manifestação: um feito pelas classes mais ricas nos bailes de salão, nas batalhas de flores, nos corsos e desfiles de carros alegóricos; outro feito pelas classes mais pobres nos maracatus, cordões, blocos, ranchos, frevos, troças, afoxés e, finalmente, nas escolas de samba.

A primeira escola de samba foi fundada em 1928 no bairro do Estácio e se chamava Deixa Falar. A partir de então, outras foram surgindo até chegarmos à grande festa que vemos hoje.



Projetos sobre carnaval

alunos atendidos: primeira série




objetivos:

Deseja-se que a criança seja capaz de:

- Reconhecer o Carnaval como a maior expressão da cultura e da arte do povo brasileiro;

- Expressar-se livremente sobre o tema;

- Observar e participar culturalmente desta manifestação folclórica;



Desenvolvimento:

• Atividades lúdicas:

- Vídeo informativo

- Biblioteca (textos informativos)

- Ed. Artística: A arte presente no carnaval, (quebra cabeça com o tema).

- Ed. Física: Músicas e dança - baile de carnaval



Português

- Músicas de carnaval

- Palavras relativas ao carnaval

- Vogais encontradas nas letras, encontros vocálicos, consoantes.

- Pesquisa sobre as escolas de samba de São Paulo preferida das crianças

- Pesquisa sobre o que as crianças sabem sobre as manifestações carnavalescas no Brasil



• Matemática

- A escola mais votada entre as crianças

- As escolas vencedoras de São Paulo e Rio de Janeiro

- As cores do carnaval

- As formas geométricas

- numerais

- Valor do dinheiro (0,1; 0,5; 0,10; 0,50 centavos e 1 real).



• História e Geografia

- O Carnaval no Brasil

- Os sambódromos

- Carnaval, a expressão popular.

- O trabalho dos envolvidos nos trabalhos das escolas de samba e de rua



• Ciências

- As campanhas existentes em relação aos agravos à saúde a pela não observância dos excessos cometidos durante o carnaval



• Avaliação

- Foi realizada uma Avaliação Diagnóstica UNIFICADA para todas as crianças das 1a.s séries com o objetivo de se fazer uma observação do nível de alfabetização em que eles estavam.

- Observação da participação nas atividades em grupo e desempenho individual
 
PROJETO CARNAVAL DO BRASIL


Justificativa:

Desde pequenas, as crianças aprendem muito, sobre o mundo, fazendo perguntas e ouvindo fatos e histórias dos seus familiares, amigos até mesmo assistindo TV, vídeos e ou foliando e apreciando revistas e jornais.Vivenciam também experiências e interagem num contexto de: conceitos, gostos e costumes formando suas idéias e conhecimentos sobre o mundo que a cerca.Através deste pensamento será trabalhado o tema "O Carnaval", de forma integrada indo de encontro aos interesses das crianças respeitando suas necessidades, curiosidades e idéias.



Objetivo geral:

Levar as crianças através deste projeto a:

* Interessar-se e demonstrar curiosidade pelo mundo social, formulando perguntas, imaginando soluções para compreende-lo manifestando opiniões próprias sobre os acontecimentos, buscando informações e confrontando idéias.



Objetivos Específicos:

* Reconhecer o carnaval brasileiro como a maior festa do mundo;

* Conhecer a história do carnaval no Brasil e suas características;

* Coletar dados sobre o carnaval no Brasil;

* Conscientizar as crianças no sentido de que é preciso não confundir diversão com confusão;

* Desenvolver o gosto pela leitura;

* Trabalhar o raciocínio e a memória;

* Desenvolver a linguagem oral e a escrita;

* Desenvolver o gosto por poemas e músicas;

* Desenvolver a percepção e a coordenação motora;

* Estimular o ritmo;

* Despertar e educar a atenção e a observação;

* Proporcionar liberdade de auto-expressão;

* Possibilitar habilidades com as mãos; desenvolver o espírito criador;

* Estabelecer relações de quantidade/cor, quantidade total e formas;

* Trabalhar com seqüência de numeração;

* Desenvolver a percepção usual do número;

* Trabalhar com psicomotricidade;

* Estabelecer regras para o jogo.



Conteúdos:

* O Carnaval;

* Linguagem oral e escrita;

* O fazer artístico;

* Apreciação musical

* Expressividade

* Equilíbrio e coordenação;

* Número e sistema de numeração
Estratégias:


*Música

* Poemas;

* Parlendas;

* Painéis;

* Pesquisa;

* Dança,

* Desenho;

* Pintura;

* Festa de carnaval;

* Brincadeiras infantis;

* Jogos diversos;

* Ditado;

* Recorte e colagem;

* Carta enigmática

* Literatura infantil;

* Vídeos;

* Cds;

* Fantoches;

* Máscaras;

* Murais informativos;

* Atividades explorando a escrita de letras e números.



Avaliação:

A avaliação será realizada permanentemente comprometida com o desenvolvimento das crianças. Será observado o que as crianças sabem fazer, o que pensam a respeito do carnaval e do que é difícil entender, assim como conhecer mais sobre os interesses que possuem.



Cronograma:

Quinze dias.



Alunos atendidos: Jardim e Pré escola
 
 
PROJETO CARNAVAL


Alunos atendidos: Pré II

Mês de atuação: FEVEREIRO

Dias de aplicação: terças e quintas-feiras



Objetivos:

 Conhecer as características do Carnaval;

 Promover a socialização dos alunos;

 Desenvolver a criatividade e a coordenação motora;



Descrição do projeto:



Rodinha: Como é esta festa?

Como são as vestimentas?

E a música, como é?

Quem já ouviu marchinhas de carnaval?



Músicas: Marchinhas de Carnaval.



Artes: Confecção de máscaras e enfeites:

Criação de fantasias de Carnaval através de recortes de revistas;



Atividades integradas: Introdução das letras que iniciam algumas palavras do projeto como: C de Carnaval, M de Máscara e F de Fantasia;

Leitura de poemas:

Atividades de percepção;

Assistir um desfile de Carnaval;

Recorte/colagem/pintura;



Culminância: Um baile de Carnaval (matinê) na escola. Estarão caracterizados para o baile.





Recurso de apoio: VIDEO - Gravação de um desfile de escola de samba;

CD de marchinhas de Carnaval.