O caráter formativo da avaliação na Educação Infantil


O caráter formativo da avaliação na Educação Infantil

Para enfocar o tema avaliação, iniciamos com uma síntese de suas diversas funções:
.Diagnostivar: a avaliação diagnóstica é aquela em que se tem a inteção de constatar se os alunos possuem conhecimentos e habilidades necessários às novas aprendizagens;
.Classificar:a avaliação somativa tem a função de classificar os resultados de aprendizagens alcançados pelos alunos, segundo objetivos preestabelecidos. Não deve apresentar um caráter punitivo, mas, antes, ser um instrumento motivador para o educando, oferecendo um referencial que o reoriente na sua caminhada, identificando erros e acertos.
.Controlar: a avaliação formativa é contínua e sistemática, realizada ao longo da ação educativa, e tem por objetivo verificar se as crianças estão atingindo as metas previstas, fornecendo dados para aperfeiçoar o processo ensino-aprendizagem.
No Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, a avaliação é entendida, “...prioritariamente, como um conjunto de ações que auxiliam o professor a refletir sobre as condições de aprendizagens oferecidas e ajustar sua prática às necessidades colocadas pelas crianças. É um elemento indissociável do processo educativo que possibilita ao professor definir critérios para planejar atividades e criar situações que gerem avanços na aprendizagem das crianças. Tem como função acompanhar, orientar, regular e redirecionar esse processo como um todo.”
Nessa citação, a avaliação na educação infantil surge identificada como avaliação formativa:a observação contínua e sistemática do desempenho nos processos de aprendizagens vivenciados pelas crianças. Tendo como objetivo reorientar e melhorar a ação educativa, a observação e o registro constituem o principal instrumento de que o professor da educação infantil dispõe para apoiar e aperfeiçoar a sua prática pedagogica. A avaliação deve permitir que as crianças compartilhem das observações e registros sobre o seu desempenho, vibrando com suas conquistas e tomando consciência de suas dificuldades. A avaliação deve ainda permitir que os pais, inteirados do projeto educativo da instituição, possam acompanhar de perto a prática educativa vivenciada por seu filho ou filha, compreendendo os objetivos propostos e as ações desenvolvidas.
As características da avaliação na educação infantil (globa, contínua e formativa) permitem ao professor direcionar sua prática educativa, de modo a, respeitando as potencialidades das crianças, proporcionar a elas grande quantidade e variedade de experiências de aprendizagem,de modo que alcancem um maior desenvolvimento de suas capacidades. A observação direta e sistemática do aluno, frente ao processo de construção e reconstrução de conhecimentos, permite ao professor, adequar a intervenção educativa, e, ao aluno, a tomada de consciência de suas aprendizagens.
A observação das formas de expressão das crianças, de suas capacidades de concentração e envolvimento nas atividades, de satisfação com sua própria produção e com suas pequenas conquistas é um instrumento de acompanhamento do trabalho que poderá ajudar na avaliação e no planejamento da ação educativa”. (RCNEI).

Nenhum comentário:

Postar um comentário