Aguarde

Novos tempos pedem novas propostas e soluções.
Inclusão, currículos adaptados, atividades diferenciadas são a tônica do trabalho atual do professor que precisa atender individualmente todos os seus alunos.
E se você encontrasse numa só pesquisa, uma variedade de atividades sobre o mesmo tema, em diferentes níveis de aprofundamento?
Vem aí, os NOVOS DISCOS VIRTUAIS...
Aguarde!

Meio Ambiente (20) Desenvolvimento

Em relação às doenças veiculadas pelo solo, os alunos do grupo 2 estudaram o texto a seguir falando sobre o bicho-geográfico: questão interessante, principalmente porque a mesma se desenvolve no solo, e também na areia da praia, por isso a proibição de cães na praia, uma vez que nesse ambiente as pessoas estão mais expostas à contaminação, já que é costume ficar descalço e mexer na areia. Em seguida foi cobrada uma produção de texto para os alunos da quarta série, onde deveriam observar uma cena com uma menina brincando na areia da praia com o seu cachorro, e na análise da cena, apontar o que estava errado e deveria ser modificado:




Ciências / Língua Portuguesa
OUTRAS DOENÇAS QUE SÃO VEICULADAS
PELO SOLO

Você já ouviu falar em bicho-geográfico?
É outro verme que pode contaminar as pessoas. Sabe onde ele se desenvolve? Na areia da praia. Esse verme parasita o intestino de cães. Os cães quando defecam, liberam os ovos junto com suas fezes. Os ovos transformam-se em larvas. As larvas podem penetrar na pele das pessoas. Se isso acontece, fazem “ caminhos” quando se movimentam. Por isso o nome “bicho-geográfico”.

ATIVIDADE PRÁTICA

PRODUÇÃO DE TEXTO

O QUE DEVERIA SER MODIFICADO NA CENA DA FOTO ABAIXO?

A seguir, algumas produções de texto :




Os alunos da Segunda série apesar de não estarem sendo indicados na realização de algumas atividades estão estudando os textos oralmente, e realizando algumas atividades escritas. Desta vez, após conversa dirigida pela professora da sala, os alunos produziram textos sobre as tartarugas.



A próxima atividade dos alunos do grupo 2 foi outra produção de texto em relação ao lixo. Os alunos tinham que à partir de um início de texto, elaborar sua seqüência. Além dos conteúdos normais de Ciências e Língua Portuguesa, o texto envolveu a questão da saúde.

A seguir, o texto que foi entregue aos alunos e sua continuação:



Somos as últimas pessoas num mundo de detritos?


Levou anos, mas finalmente nos enterramos nos detritos. Vamos de um quarto a outro através de um labirinto de túneis.
O cimento para esse túneis de detritos é uma pasta de leite azedo, chiclete velho e bala mofada.
Às 7 horas da manhã, eu estava começando a minha rastejada matinal à cozinha. Eu não tinha ido muito longe quando o dedo mínimo da minha mãe esquerda ficou preso na abertura de uma lata de refrigerantes vazia. Enquanto eu tentada livrar meu dedo, a lata se soltou da parede.
Embalagens de leite, latas de cerveja, um pneu de bicicleta e caixas de papelão caíram sobre mim e me trancaram de todos os lados.
Começou a chover...
Todas as últimas gotas de refrigerante, leite e sucos...

A próxima atividade dos alunos do grupo 2 foi outra produção de texto em relação ao lixo. Os alunos tinham que à partir de um início de texto, elaborar sua seqüência. Além dos conteúdos normais de Ciências e Língua Portuguesa, o texto envolveu a questão da saúde.

A seguir, o texto que foi entregue aos alunos e sua continuação:


Os alunos da turma do pré escolar realizaram nova atividade, desta vez, o exercício visava aprimorar a coordenação motora dos alunos:

O grupo 2 estudou novo texto sobre o lixo:

E realizou a atividade escrita abaixo, a qual foi muito apreciada pelo fato de possuir um desenho para posterior pintura:

Uma das questões que haviam ficado em aberto até então, seria a forma de comunicação com o restante dos pais, principalmente daqueles alunos mais tímidos ou mais desinteressados cujos filhos não comentam sobre o que se passa na escola.

Em certa ocasião, conversando com uma mãe de aluno, surgiu a pergunta, a respeito de uma possível palestra do IBAMA para esclarecer as dúvidas dos pais em relação ao parque, mas pensando um pouco sobre o assunto, pensamos numa maneira de poder atingir todos, principalmente aqueles que por um motivo ou outro não pudessem estar presentes na palestra.

Dessa forma, surgiu a idéia de enviar cartas para as famílias, e dar a oportunidade de que eles expusessem suas dúvidas e desta forma, o IBAMA através da resposta da carta, estaria respondendo e informando a comunidade sobre seus direitos e deveres na área de conservação.
Assim, providenciamos uma carta, onde colocamos os objetivos principais e linhas abaixo para que a carta pudesse ser respondida e devolvida à escola no mesmo envelope:


Como cada carta continha um conteúdo diferente, seguem, muitas delas:











As cartas foram colocadas em envelopes com os nomes dos alunos e indicando que a mesma era para a família:


Muitos pais não souberam o que perguntar e devolveram as cartas, ou indicando sua falta de questionamento ou mesmo em branco.

Mas os pais que possuem dúvidas serão atendidos, e também assim que as primeiras respostas retornarem os próprios alunos se estimulam a perguntar e sanar as suas dúvidas, acreditamos que esse sistema de correspondência tem tudo para dar certo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário